Cabelos

Transição capilar – Desconstruindo padrões

transição-capilar

Eu já passei por duas transições capilares, uma por necessidade e outra por escolha. Resultado: a primeira foi completamente frustrante. Não queria me aceitar, só não podia mais continuar transformando o meu cabelo como antes. Por isso, sempre digo que uma transição capilar, é muito mais que uma simples transformação estética. Ela exige bastante da gente. É um processo lento e doloroso, que faz a gente enxergar tudo de outro jeito. Alguns se adaptam, outros nem tanto. Pra mim não foi tão fácil. A primeira vez que tentei voltar ao cabelo natural, foi devido a um corte químico que sofri depois de usar duas químicas não compatíveis. Foi uma fase muito complicada e veio junto com outros problemas que mexeram completamente com a minha autoestima. Problemas esses, que vieram me assombrar durante a minha segunda transição. Como falei, a minha primeira tentativa foi falha. Tirei a química, cortei o cabelo bem curtinho, mas não consegui me livrar da necessidade de me enquadrar no padrão do liso perfeito. ESCRAVA DA CHAPINHA transição capilar Minha relação com a chapinha não era muito saudável. Era completamente dependente dela. Tanto, que não saia de casa sem usa-la. Já cheguei a perder aulas importantes na faculdade, por não conseguir secar o cabelo a tempo. DESCONSTRUINDO PADRÕES Quando mudei de cidade para começar meu curso de Comunicação Social, conheci a Luiza Cerqueira. Talvez ela não saiba, mas foi uma pessoa que colaborou muito no meu processo de transição, Não só o capilar, mas de aceitação e amor próprio. Muitas outras meninas me ajudaram nesse processo, como a Abigail Ekanola, as meninas do Cacheia e do grupo Cacheadas em Transição. Meninas que não queriam mais se importar com o que os padrões diziam, que estavam aprendendo a desenvolver o amor próprio e faziam questão de deixar isso bem claro. E é exatamente esse o ponto. Ao assumir o meu cabelo, eu não estava simplesmente deixando a chapinha de lado. Eu estava prestes a mudar completamente a minha forma de pensar, desconstruindo muitos padrões que me aprisionavam e me escravizavam. Quando essa desconstrução começou a acontecer, comecei a perceber que não era escrava do meu cabelo. Que não precisava me encaixar, nem compactuar com essa ditadura do cabelo liso. A TRANSIÇÃO 11080857_1096018643747237_2360178987748527330_o Sempre gostei de mudar o cabelo, na verdade, sempre tive “necessidade” de mudar o meu cabelo. Era o jeito que eu via de levantar a minha autoestima. Usei química dos 13 aos 19 anos. Mas só em outubro de 2013 que resolvi assumir minha juba. Apesar de ter tirado toda a química em 2012, ele não tinha nenhuma definição, por causa dos maus tratos e da chapinha excessiva. Foi uma fase muito difícil, principalmente porque tive uns probleminhas de saúdes, precisei fazer um transplante de córnia e isso me abalou muito. transição capilar Até que resolvi acabar com esse drama, e cortei o cabelo bem curtinho em novembro de 2013, transição capilar Em 2014, usei Box braids ( tranças sintéticas ) e adorei o resultado! transição capilar   Depois disso, passei por muitos outros cortes (falei sobre isso no vídeo Cortei o Cabelo e não gostei, e agora?), e hoje estou com essa cabeleira crespa que tanto amo! Untitled-1   Não vou dizer pra vocês que foi fácil, porque realmente, é um processo doloroso. Mas sem sombras de dúvidas, foi uma das melhores decisões que tomei na minha vida. Hoje sei o quanto é bom me sentir empoderada e livre! Essa foi a minha experiência! Espero que sirva de inspiração pra quem estiver na transição ou pensando em começa-la. Assistam o vídeo lá do canal no youtube sobre minha transição:

Veja também

32 Comentários

  • Resposta Gessika 29 de Março de 2016 at 12:59

    Oi Ster, gostava muito dos seus post’s no cacheia e fiquei realmente triste quando você saiu, não sabia que agora você tinha seu próprio blog, te encontrei atraves do buzzfeed, fiquei feliz de te encontrar!
    bjs

    • Resposta Ster Nascimento 29 de Março de 2016 at 23:21

      Oi Gessika, que amor! Morri de felicidade agora, por saber que me acompanha desde o Cacheia. Eu já tenho o Desventuras a um tempinho, mas resolvi dar mais atenção a ele, assim como a outros projetos pessoais. Mas que bom que me encontrou né! <3 Seja muito bem vinda. beijoo :*

  • Resposta Renally 28 de Março de 2016 at 22:05

    Oi Ster, encontrei seu post através do buzzfeed e queria muito ter coragem de passar pela transição. Tenho 17 anos e nem lembro com que idade comecei a colocar química no cabelo e por conta disso nem lembro como é o meu cabelo natural e cada dia tô mais insatisfeita com a química. Enfim, obrigada por esse post inspirador e espero ter coragem de passar pela transição. Bjo e seu cabelo é lindimais!!

    • Resposta Ster Nascimento 28 de Março de 2016 at 22:25

      Oi Sua liinda, tudo bem? Que bom que encontrou o Desventuras! Fico muito feliz por poder incentiva-la nessa fase. Espero também que resolva logo assumir sua juba! Se precisar é só gritar <3

  • Resposta Andressa Lima 31 de outubro de 2015 at 04:48

    Oii Ster. Estou passando pela transição a poko mais de 2meses, corte meu cabelo bem cutinho, porém ele demora muito pra crescer e o cacho dele é bem enroladinho… Ia fzr um relaxamento semana q vem, mas esse post me fez mudar de ideia !!! Muito obrigada! Amo o blog e a page

    • Resposta Ster Nascimento 31 de outubro de 2015 at 21:35

      Oi Andressa, tudo bem? Fico muito feliz em saber que pude ajudar! O crescimento capilar varia muito de pessoa pra pessoa. As vezes a gente fica tão ansiosa querendo ver o cabelo grande logo, que acabamos deixando a impaciência atrapalhar nossa decisão de voltar ao natural. Sem contar, que o psicológico influencia bastante no nosso organismo. Fique bem e fico muito satisfeita em saber que está gostando daqui! Qualquer coisa, é só gritar 🙂

  • Resposta Grazi Weiss 13 de outubro de 2015 at 00:26

    Ster, ameeei seu post!!!
    Estou passando pela transição, depois de 10 anos de alisamentos..nem lembro mais como é meu cabelo natural 🙁
    Tô naquela fase de 2 texturas: raiz cacheada e parte lisa!!
    Quero muito fazer o BC e vendo seu post me encorajei mais ainda…estou louca para curtir meus cachinhos e ser livre novamente!!

    brigadão pelas dicas!!
    bjs

    • Resposta Ster Nascimento 16 de outubro de 2015 at 15:46

      Fico muito feliz em poder contribuir! Não desista e em breve você vai sentir essa sensação tão libertadora que é assumir o cabelo natural! Na verdade, acredito que já está sentindo! 🙂

  • Resposta Desventuras de uma CacheadaMeu cabelo, minhas regras - Desventuras de uma Cacheada 11 de outubro de 2015 at 20:30

    […] isso, a Transição capilar é tão importante não só para mudarmos o cabelo, mas também para refletirmos sobre o quanto […]

  • Resposta Desventuras de uma CacheadaFuja do padrão - em busca da autoestima, aceitação e amor próprio - Desventuras de uma Cacheada 18 de setembro de 2015 at 15:44

    […] processo de aceitação do meu cabelo natural e minha transição capilar, me ajudaram muito a descobrir e aceitar quem e como eu sou. Pode parecer exagero, mas só quem […]

  • Resposta Aline 25 de agosto de 2015 at 11:58

    Oi!

    Obrigada pela inspiração. Os seus vídeos tudo me ajudado bastante. Estou no quarto dia de transição, depois se quase quinze anos alisando o cabelo. Não está muito fácil me reconhecer no espelho, não lembro como era o meu cabelo, mas ontem passei por uma das etapas que me deram medo: encarar a família. E, pra minha surpresa, aquele bando de alisadas adorou minha cara nova – e minha atitude também.
    Esta sendo muito libertador.
    Obrigada!

    • Resposta Ster Nascimento 26 de agosto de 2015 at 02:38

      Oi Aline, é muito boa a sensação né? principalmente quando as pessoas que a gente ama nos apoia. Fico muito feliz em poder ajuda-la, mesmo indiretamente. Parabéns pela decisão!

  • Resposta Marinez 5 de agosto de 2015 at 22:55

    Amei o post .guando era criança com meu cabelo juba minha mãe não sabia como arrumar sempre estava com ele preso e se um fiusinho estivese fora da ordem isso me deixava maluca e cresci assim sem me aceitar como era.estou há 10 anos com progressiva agora lutando para abandonar o alisamento .Suas publicações me dão força pra proceguir .bjs

    • Resposta Ster Nascimento 6 de agosto de 2015 at 02:18

      Oii Mari, olha, fco muito feliz em saber que te ajudo nesse fase! Tenho certeza que você vai conseguir. E como te disse, as vezes é chato, mas no final, vale muito a pena! <3 <3

  • Resposta Carol Espilotro 4 de agosto de 2015 at 21:16

    Nossa, as vezes invejo que tem seu tipo de cabelo, porque pode fazer qualquer coisa ukHKASUHDKSAUHDKSAHK E você ficou linda em todos!!!
    O meu cabelo é EXTREMAMENTE liso, não fica nem piranha ou grampo ‘-‘ e da última vez que fiz um penteado, a cabeleireira passou um laquê preta DANGER umas 30x e meu cabelo ficou duro e é…. Bom o que faço com o meu? Tinha ele lisão até bunda com 15 anos, logo em seguida cortei joazinho e vendi XD um ano depois no chanel que decidi manter pintei de várias cores… cresceu repiquei para caramba, cortei de novo e sou a Edna Moda kkkkk
    Ai gente, adorei demais seus cabelos

    bjs, Carol | Espilotríssimo
    http://www.carolespilotro.com

    • Resposta Ster Nascimento 5 de agosto de 2015 at 16:46

      Caroool! Me identifiquei! Como você viu, eu também mudei demais. Mudar é bom, ruim é ficar escrava de padrões. Você é liinda! Obrigada <3

  • Resposta Nequeren Vitoria 3 de agosto de 2015 at 20:46

    O meu cabelo é liso por causa do meu pai mais o da
    minha mãe é de cacho ela já mais quer alisar os seus
    cabelos estão lido arrasou, tenha uma semana abençoada.
    Canal:https://www.youtube.com/watch?v=eNNlFtDc1-o
    Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br

    • Resposta Ster Nascimento 5 de agosto de 2015 at 16:47

      Eiii, antes dela alisar, pede pra dar uma passadinha aqui no blog e no cacheia.com pra gente ter uma conversinha séria! hahahaha Obrigada 🙂

  • Resposta Pri Martins 3 de agosto de 2015 at 17:22

    Minha adolescência inteira foi uma guerra, porque eu sempre amei meu cabelo, mas minha mae gostava dele liso, e eu me sentia confusa, porque a opinião dela era muito importante e eu nao sabia bem se eu concordava com ela ou não.
    Ja cortei meu cabelo baixinho duas vezes porque alisava e ficava triste e queria cachear de novo. Hoje eu nao aliso mais, ate porque eu to mantendo ele colorido e descoloração com alisamento não combina né.
    Quando eu quero ele lizo coloco uma peruca kkk
    Eu não imaginava que tanta gente passava por isso, quando comecei a acompanhar os canais de algumas cacheadas foi que vi o quanto é comum.

    • Resposta Ster Nascimento 5 de agosto de 2015 at 16:54

      Ei pri, realmente, sei bem o que passou. Mas ao contrário, minha mãe sempre amou meu cabelo. Mas ainda bem que você deixou seu cabelo natural. Ele é muito lindo. E essas cores… morri de amor! <3 <3 Muito obrigada.

  • Resposta aline 2 de agosto de 2015 at 23:12

    gostei muito do post , estou passando justamente por uma transição capilar e sei o quanto é dificil rsrs . Ainda não tive coragem de cortar o cabelo estou fazendo isto aos poucos mais já abandonei até o uso da chapinha ,não vejo a hora dos meus cachos voltar por completo e poder assumir a minha juba

    • Resposta Ster Nascimento 3 de agosto de 2015 at 02:30

      Ei Aline! Que bom que gostou do post. Fico muito feliz. Não precisa se preocupar, cada coisa tem seu tempo! É um processo lente, mas quando você menos perceber, á vai estar com seus cachos de volta! 😀

  • Resposta Naiane Santana 2 de agosto de 2015 at 19:34

    Uauu! Meninas você arrasa com qualquer cabelo! Amei!
    Tbm me livrei da chapinha e assumi minhas ondas, agora estou tentando me livrar da coloração, tá difíciiiil, mas vou conseguir!
    Amei seu Blog! Sucesso! :*

    • Resposta Ster Nascimento 3 de agosto de 2015 at 02:32

      Oi Naiane! Muito obrigada. É libertador né!? As vezes eu penso em sair da coloração tbm. Fico 4, 5 meses sem pintar. Mas amo tanto meu vermelhinho…Obrigada pela visitinha! <3

  • Resposta Ketty 2 de agosto de 2015 at 18:13

    Que linda, amei seu cabelo, sem duvidas com ele cacheado ficou mais lindo ainda!!!
    Acho lindo cachinhos, adoraria ter os mus assim, você poderia dar umas dicas de como definir cachos em cabelo de crianças? Minha filha tem o cabelo cacheado mas não tão definido, eu ia amar um post sobre isso!

    Um beijo e sucesso!

  • Resposta Isabela Goulart 2 de agosto de 2015 at 15:10

    Seu cabelo ficou a coisa mais linda. Amei seus cachos e a cor do cabelo também. Impecável!
    http://www.beijinhosvermelhos.com

    • Resposta Ster Nascimento 3 de agosto de 2015 at 02:38

      Ei Isabela, obrigada! 😀

  • Resposta Eduarda Silva 2 de agosto de 2015 at 14:06

    Ei amor, eu amo cabelo igual ao seu meninas, é perfeito, tenho recalque assumido por cabelos cacheados assim. Mais não quero trocar meu cabelo liso que Deus me deu também não rs. Beijos e sou mais seu cabelo agora sem duvida.
    http://atraspenteadeira.blogspot.com.br/

    • Resposta Ster Nascimento 3 de agosto de 2015 at 02:41

      Obrigada Eduarda! Exatamente, o importante é se aceitar. Beijoo :*

  • Resposta Luana Cruz 2 de agosto de 2015 at 13:31

    Amei. Não passei pela transição, mas era escrava da chapinha e me assumir tbm foi uma das melhores coisas que fiz na vida. Parabéns pelo trabalho e sucesso.

    • Resposta Ster Nascimento 2 de agosto de 2015 at 13:58

      Ei Luana! Mesmo sem passar pela transição do cabelo, desconstruir tudo isso na sua cabecinha deve ter sido difícil né! Muito obrigada pelo comentário *-*

    Deixe uma resposta

    %d blogueiros gostam disto: